sábado, 29 de junho de 2013

Crente


Sinto muito por você que não tem fé. Sinto realmente muito por você que não acredita em Deus. E vou usar uma frase que escuto muito com sarcasmo, mas vou escrever pq acredito: Sim, eu vou orar por você. Isso não é uma indireta de Facebook, eu só queria dizer que sinto muito por que você não sente o que eu sinto. Você não experimentou a vontade de melhorar que eu vivo, e nem o conforto no sofrimento. E não venha me julgar pq eu não tenho um comportamento exemplar, você também não tem. É isso aí, você não tem. E o fato de acreditar em Deus não me torna perfeita, só me ajuda a tentar ser melhor.E você pode alegar que existem muitas coisas para nos tornar pessoas melhores e eu te digo: não vim falar da sua verdade, e sim da minha. Então, já que vc tem tantas opiniões sobre evangélicos, eu vou te dar a minha, privilegiada, de dentro do contexto: Em minha opinião, não é uma atitude cristã o projeto #curagay. E Feliciano não me representa. Eu acho ele um perfeito idiota, na verdade. E sim, eu sou evangélica, cresci na Igreja Batista, e ainda estou por lá, a cada domingo. E pq achar que o cristianismo nos torna burros? Nos torna massa de manobra?  Pq achar que tudo o que um líder religioso que fala em nome de uma “igreja” é o espelho de quem eu sou? Não é! E ah, você também pode dizer que eu sou exceção, mas não sou. Vou te contar umas coisas. Existem crentes que podem estudar. Tadáááá. Eles também podem ser politizados, entender da vida e quem sabe (tadáááa novamente) ter opinião própria. Nós podemos escutar boa música e apreciá-las. Podemos até gostar de pagode (você pode achar horrível como pessoa, mas quando se é crente tudo é possível) E só mais uma coisa: na Igreja, como em qualquer lugar, existem pessoas boas e ruins. Pessoas que querem roubar seu dinheiro, e pessoas que usam seu dinheiro para salvar outras pessoas. Inteligentes e burras, gordinhas e magrinhas. Então, te peço como cidadã. Pare de me julgar por ser feliz. E também não me condene por estar aqui “defendendo” a minha religião e meu Deus. Você simplesmente tem que me respeitar por dizer que penso depois de tudo que eu escuto da sua boca. Eu estou seguindo seu exemplo. F a l a n d o.Escondendo-me em um link, escrevendo numa página branca, soltando minhas palavras por aí. Também sei citar autores, mas o autor do livro que acredito não se encaixa nas normas da ABNT. De acordo com as palavras de Deus, eu tenho livre arbítrio, e podendo escolher, resolvi segui-lo.     

Mariah Araújo
Radialista, Jornalista e mestranda em produção jornalística pela UFPB - Assessora de imprensa e evangélica


(meu blog é de poesias e pensamentos. Bom, isso é um pensamento.)

3 comentários:

cyntiadipaula disse...

Parabens amiga. amo vc

LINDA SUSAN de Almeida Araújo disse...

#prontogostei

Obg. filha suas palavras estão engasgadas na boca de muitos crentes que não ousam expressar por receio de serem mal interpretados, mas, não devemos nos preocupar com a interpretação daquelas que não O conhecem, embora que devamos ser " modelo" como Cristo o foi, mas, Ele não nos exige perfeição, porque sua graça nos basta. Crer, significa ser livre do "peso" do pecado.
Amooooooooo a Jesus e a vc.

Josélia Lins disse...

Texto simplesmente BELO, EDIFICANTE!!!....uma pausa para meditarmos. Parabéns!! Que Deus continue dirigindo seus passos, na certeza que ELE a exaltará sempre. Bjs da tia Jó